Projeto "Best Practice Hens" destaca as melhores práticas em sistemas de alojamento no solo

Fecha de publicación: 09/09/2022
Fuente: AGROTEC
O "Best Practice Hens" contribui para ajudar os produtores de ovos na transição para sistemas sem gaiolas (no solo, ar livre ou em modo produção biológica (MPB)9 fornecendo orientações práticas sobre as melhores práticas para frangas e galinhas poedeiras. O projeto propõe-se a ter em conta as necessidades e realidades dos produtores de ovos. Concentra-se especificamente – mas não só – na situação da Polónia, Espanha, Portugal e Bélgica (países-alvo), para fornecer informação valiosa e adaptada ao país. "Best Practice Hens" reúne especialistas europeus do mundo académico, centros de investigação, uma organização sem fins lucrativos e uma empresa veterinária especializada em avicultura, com o fim de unir forças para melhorar o bem-estar das pintas do dia e das galinhas poedeiras através da mudança para sistemas sem gaiolas.

O setor dos ovos é de grande importância na produção alimentar da UE, somos autossuficientes tanto na produção como no consumo de ovos. Contudo, entre os países da UE, existem grandes diferenças nos sistemas de alojamento de galinhas poedeiras. As galinhas são mantidas ou em gaiolas melhoradas, ou em sistemas de criação no solo, que inclui sistemas interiores em pavilhões, ao ar livre, e em MPB. Cerca de metade da produção total de ovos da UE provém de gaiolas melhoradas, 33% de sistemas de criação no solo, 12% ao ar livre, e 6% em MPB. Entre os 10 maiores produtores de ovos da Europa, Alemanha e Países Baixos destacam-se como os países com a maior percentagem de sistemas alternativos. Contudo, entre os principais países produtores de ovos, Polónia, Espanha, Portugal e Bélgica ainda apresentam uma percentagem relativamente elevada de galinhas mantidas em gaiolas melhoradas.
O projeto acaba de lançar uma coleção de Fichas Técnicas (FT) sobre a produção e gestão de pintas e galinhas poedeiras para assegurar um elevado bem-estar, principalmente durante a transição para sistemas de produção de alojamento no solo. Estas FT estão atualmente disponíveis em inglês e serão brevemente traduzidos em diferentes idiomas: espanhol, português, holandês, polaco, alemão e francês. Estão estruturadas em 2 páginas para que o conhecimento orientado para a prática esteja facilmente disponível. O objetivo é apoiar a transição para sistemas de alojamento no solo dentro da UE, mostrando exemplos de melhores práticas e soluções para os principais problemas atuais na produção de ovos. As Melhores Práticas compiladas nas diferentes FT serão de especial interesse para: produtores e indústrias de ovos, representantes de associações de avicultura e profissionais do setor, mas também responsáveis políticos e organizações de bem-estar animal.
Além disso, a transferência de conhecimentos recolhidos, válidos e até ao momento aplicados para a produção de ovos nos diversos sistemas de alojamento ajudam os produtores a decidir sobre uma possível transição para sistemas sem gaiolas. Portanto, nos próximos meses, vão ser organizados eventos dirigidos a produtores de ovos e profissionais do setor na Bélgica, Espanha, Polónia e Portugal. Caso seja um produtor de ovos ou profissional do setor, convidamos a que participe nos eventos nacionais. Durante estes eventos, analisaremos os sistemas sem gaiolas, para ajudar os produtores a fazer melhores escolhas relativamente a evolução do mercado, aspetos financeiros, questões ambientais e a assegurar um elevado nível de bem-estar animal. Após os eventos nacionais, em 2023, será organizado em Bruxelas um evento final. Estes eventos procuram ajudar a indústria dos ovos em toda a Europa (e não só) a satisfazer as exigências do mercado, prestando apoio prático aos avicultores.
Best Practice Hens conta com a participação da Universidade de Utrecht (coordenador), Universidade e Investigação de Wageningen (NL), Instituto de Investigação da Flandres para a Agricultura, Pescas e Alimentação de Flandres – ILVO (BE), Universidade de Aarhus (DK), Neiker, Ecovalia (ES), e o Instituto de Genética e Biotecnologia da Academia Polaca de Ciências (PL). Além disso, FairPoultry (NL) e Kipdip (PL) participam como subcontratados. O projeto Best Practice Hens encontra-se atualmente na sua fase intermédia, com uma duração total de 2 anos, terminando em maio de 2023.