B-RURAL reúne associações setoriais numa missão comum para promover a evolução da agricultura e floresta em Portugal

Fecha de publicación: 08/07/2024
Fuente: AGROTEC
Mais de uma dezena de associações e confederações agrícolas e silvícolas abriram o caminho para a comunicação dos setores e juntando-se ao B-RURAL, uma iniciativa promovida pela CONSULAI e cofinanciada pela Comissão Europeia.

Apesar do sucesso atingido com a campanha “A agricultura evoluiu, só você é que não viu”, a promoção da realidade rural e da agricultura moderna que se produz em Portugal continua a ser uma necessidade, nomeadamente nos meios urbanos.
Para desmistificar e comunicar a evolução da agricultura e da floresta, a ALPORC - Agrupamento dos Lavradores Criadores de Porco Alentejano, ANPC - Associação Nacional de Proprietários Rurais Gestão Cinegética e Biodiversidade, ANPOC - Associação Nacional de Produtores de Cereais, ANPROMIS - Associação Nacional dos Produtores de Milho e Sorgo, ANSEME – Associação Nacional dos Produtores e Comerciantes de Sementes, CAP – Agricultores de Portugal, CONFAGRI - Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal, CROP LIFE Portugal - Associação da Indústria da Ciência para a Proteção das Plantas, FNOP - Federação Nacional das Organizações de Produtores de Frutas e Hortícolas, OLIVUM - Associação de Olivicultores e Lagares de Portugal, PORTUGAL FRESH – Frutas Legumes Flores, PORTUGAL NUTS - Associação de Promoção de Frutos Secos e UNAC - União das Organizações de Agricultores para o Desenvolvimento da Charneca, uniram-se à CONSULAI na iniciativa B-RURAL, representando mais de 40.000 agentes a operar no nosso país. 
Estes associados representam o setor agrícola e florestal a todos os níveis e contam com mais de 2 milhões e 700 mil hectares de produção, e mais de 1.000 milhões de euros de produtos ou serviços comercializados. A parceria estabelecida com este conjunto de entidades é apenas o início do caminho, na medida em que a oportunidade para que outras associações se juntem à iniciativa - com este mesmo objetivo de comunicar o setor - continua a existir.
Durante o último ano, a CONSULAI promoveu um vasto conjunto de atividades inseridas na iniciativa B-RURAL.
Entre elas encontram-se o videocast “TO B OR NOT TO B-RURAL” que, em seis episódios e com a participação de especialistas em diversas áreas do setor, desmistifica e combate tendências de desinformação sobre o setor da agricultura e da floresta, para a sociedade civil, em particular sobre o vinho, a floresta, a produção animal, os cereais, o olival e as frutas e hortícolas.
Também as novas gerações foram alvo de atenção especial do B-RURAL, com a realização de seis protocolos com Associações de Estudantes do Ensino Superior e várias reuniões com Universidades de norte a sul do país.
Esta relação com os mais jovens inclui ainda o Desafio Universitário Multidisciplinar B-RURAL, no qual participaram estudantes universitários não vinculados às áreas agrícola ou florestal, das áreas de gestão, engenharia, economia, tecnologias da informação, direito, arquitetura, relações internacionais, comunicação, marketing, entre outras.
Na sua participação na Feira Nacional da Agricultura, em Santarém, a CONSULAI sensibilizou os mais diversos públicos dos setores agrícola e floresta, para a importância da continuidade do B-RURAL, com o objetivo de robustecer os resultados alcançados e, com isso, aumentar e melhorar a notoriedade da agricultura evoluída que é, hoje, uma realidade no nosso país.
O plano de atividades desenvolvido no B-RURAL assenta em diferentes pilares: auscultar stakeholders externos e setoriais, capacitar a comunicação do setor com informação relevante e atualizada, promover o mundo rural com a aposta em campanhas de comunicação, aproximar a comunidade universitária ao mundo rural e informar e envolver a sociedade através da colaboração com jornalistas e líderes de opinião, bem como reforçar o papel do agricultor enquanto fonte de informação fidedigna e também essencial.
Saiba mais sobre esta iniciativa no website.