Agritalks: Inovação para a sustentabilidade no setor agropecuário visa a reforçar os laços comerciais entre Portugal e Brasil

Fecha de publicación: 13/09/2022
Fuente: AGROTEC
A primeira edição do AgriTalks Lisboa teve lugar no dia 8 de setembro, no Centro Cultural de Belém. Especialistas, atores políticos, empresários e empreendedores portugueses e brasileiros do setor do agronegócio reuniram-se para debater a inovação na produção, políticas para a agricultura sustentável e boas práticas no setor.

O respeito do agronegócio pelo ambiente e a elevada importância da inovação no setor, que têm contribuído para o aumento da produtividade e para a afirmação do Brasil como um dos maiores produtores e exportadores de produtos do agronegócio do mundo, foi uma das principais mensagens transmitidas pelos oradores. Foram apresentadas técnicas agrícolas inovadoras, desenvolvidas especificamente para a agricultura tropical, como o plantio direto, a fixação biológica de nitrogênio no solo, a integração lavoura-pecuária-floresta, a rotação de culturas e o plano agricultura de baixo carbono, que permitiram à atividade agropastoril brasileira gerar até três safras por ano no mesmo terreno, obter a neutralidade de emissões de gases causadores do efeito estufa na produção de carne bovina e, mesmo a captura de carbono da atmosfera.
O agronegócio brasileiro é hoje responsável pela alimentação de cerca de 10% da população mundial, e o intercâmbio de produtos agropecuários entre Brasil e Portugal somou 1,1 mil milhões de euros em 2021.
Ambos os países coincidem na avaliação sobre a necessidade de aumentar, de forma sustentável, a produtividade agrícola para fazer face às necessidades nutricionais nos seus territórios, mas também no mundo, que irá atingir oito mil milhões de pessoas até 2023. Ainda que muito diferentes no que respeita a seus territórios e produção agrícola e pecuária, Brasil e Portugal podem ter enormes vantagens pelo meio do adensamento das relações bilaterais empresariais, tecnológicas e diplomáticas. O Brasil poderá, por exemplo, beneficiar da experiência portuguesa de agregação de valor na produção agrícola. Portugal, de maior diversificação de produtos de qualidade a preços baixos.
“O Brasil e Portugal têm fortes laços históricos, culturais, afetivos e económicos, que se refletem em relações bilaterais sólidas, incluindo no setor agroalimentar. Na atualidade, ambos os países coincidem na avaliação sobre a necessidade de aumentar, de forma sustentável, a produtividade agrícola para fazer face às necessidades nutricionais nos seus territórios, e no mundo. Nesse contexto, entendem que a inovação tem um papel fundamental na promoção e no aumento da produtividade e da sustentabilidade do setor agropecuário”, refere Igor Brandão, gerente responsável pelo Gabinete da Presidência da Apex - Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos.
Rui Martinho, Secretário de Estado da Agricultura português, sublinhou a importância de reforçar as ligações geoeconómicas entre Portugal, Brasil e os países africanos de língua portuguesa, destacando que a inovação e a investigação científica são críticas para responder aos desafios de alimentação e nutrição da crescente população mundial.
Jean Marcel Fernandes, Secretário de Comércio e Relações Internacionais no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, começou por lembrar a importância das AgriTalks, que têm sido um marco na promoção do setor agropecuário brasileiro, e ainda que a agropecuária deve fazer parte da “solução” para resolver os impactos das crises alimentar e do clima que podem vir a atingir o mundo.
Celso Moretti, presidente da Embrapa - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária lembrou a importância da criação da entidade, há 50 anos, o que permitiu transformar o Brasil de importador líquido de alimentos no terceiro maior exportador de produtos agropecuários do mundo. Permitiu ainda ‘tropicalizar’ sementes, em particular soja e milho, mas também o trigo, e contribuiu para a correção de solos em áreas brasileiras antes tidas como improdutivas. “Cérebros, e não tratores, são o símbolo da agropecuária”.
Participaram ainda como oradores Paula Soares, Gerente de Agronegócio da ApexBrasil, Luís Rebelo de Sousa, Assessor do Conselho de Administração da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), Marcos Jank, Professor do curso ‘Global Agrobusiness’ no INSPER/São Paulo, Nuno Figueira Boavida Canada, Presidente do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), Mauricio Bauer, Diretor Corporativo de Sustentabilidade da JBS Brasil, Eleiza Arão, Presidente, Suinocultura Rancho Alegre, Pedro Sacramento, da StartUp Portugal, Filipe Rosa, do Grupo Veracruz, e José Augusto Tomé da AgTEch Garage.
João Paulo Ortega Terra, Encarregado de Negócios da Embaixada do Brasil em Portugal, encerrou os trabalhos, destacando que a sustentabilidade e a inovação “fazem do Brasil uma potência agroambiental”, país onde a “alta produtividade da agricultura brasileira permite obter até três colheitas anuais na mesma área cultivada, fato raro no mundo, o que permite ao Brasil colher safras recordes de cereais, leguminosas e oleaginosas, ano após ano”. Igualmente importante, referiu, “é o nível de empreendedorismo dos agricultores brasileiros”.
A reputação de líder do Brasil em agricultura sustentável é reforçada por iniciativas governamentais e industriais brasileiras para apoiar o setor agroindustrial no país, tais como a segunda edição do Plano de Adaptação e Baixa Emissão de Carbono na Agricultura (‘Plano ABC+’), que promove práticas agrícolas de baixo carbono e já contribuiu para a recuperação de 26,8 milhões de hectares de pastagens degradadas para uso agrícola – uma área com uma dimensão duas vezes e meia superior à área total de Portugal. Ou o programa nacional de bioinsumos, que visa a reduzir o uso de fertilizantes minerais pela agricultura nacional.
Organizado pela ApexBrasil e pela Embaixada do Brasil em Portugal, em coordenação com o Ministério das Relações Exteriores brasileiro, esta foi a primeira vez que as AgriTalks decorreram em Portugal, depois de terem passado por Madrid, Berlim, Roma, Dubai e Londres. Até o fim de 2022 ainda estão previstas mais sete edições das AgriTalks em Paris, São Francisco, Los Angeles, Nova Iorque, Washington-DC, Buenos Aires e Singapura.
A ApexBrasil está a preparar vários eventos em Portugal. A Casa Brasil e a presença na Web Summit são dois exemplos que pretendem potenciar as sinergias entre os dois países, até ao final do ano.